Rogério Ceni fez a sua reestreia como treinador do São Paulo depois de pouco mais de quatro anos. Nesta quinta-feira (14), a equipe ficou apenas no empate contra o Ceará, por 1 x 1, no Morumbi. Após a partida, o treinador concedeu entrevista coletiva. 

Treinador comentou a saída de Hernán Crespo: "Eu ficaria com o Crespo até o final do ano, cara excepcional, ganhou um titulo. Melhor que eu pra dar entrevista. Gente boa. Eu não queria trabalhar esse ano, abri uma exceção por ser o São Paulo. Quero ajudar o clube, mesmo com as dificuldades."

Ceni sobre críticas a sua chegada: "Minha relação com o São Paulo é eterna. Se durante 25 anos deixei a vida aqui e ainda há pessoas descontentes, lamento. O torcedor que me sustentou. O São Paulo é minha casa. Tenho o carinho pela torcida, Independente, Dragões, todos."

 

Rogério ainda falou sobre escalações de jogadores que entraram em polêmica na última semana: “Não escalo time por notícia, informações ou opiniões externas. Orejuela eu trabalhei no Cruzeiro e conheço. Benitez é diferenciado, se dedicou muito. Eu nem entendo muito de rede social, meu trabalho é no campo, dia a dia e o que atleta produz."

Para fechar, o treinador falou sobre risco de rebaixamento e comentou o próximo jogo, contra o Corinthians: "Não penso em rebaixamento, penso em ganhar o próximo jogo que é um clássico. Corinthians vem bem mais ajeitado. Vamos estudar uma maneira de vencer. Precisamos fazer pontos. Hoje era pra sair vitorioso, finalizamos, criamos, o placar normal seria 2, 3 gols."