O meio-campista Patrick foi apresentado hoje (21), oficialmente, no Tricolor Paulista, após grande novela envolvendo sua negociação. O São Paulo fechou contrato com o meia até 2023 e vai vestir a camisa 88 em sua passagem pelo clube paulista. Após ser contratado, o meio-campista concedeu sua primeira coletiva como jogador do São Paulo e não fugiu das polêmicas. 

Questionado sobre as polêmicas envolvendo o Gre-Nal, o jogador não esquivou e garantiu que fará o mesmo com a camisa do Tricolor Paulista. "Sobre a rivalidade, Inter e Grêmio tem a sua rivalidade. Dentro do contexto, daquilo que acontece, a gente age de acordo com a emoção. Naquela ocasião, a emoção foi aquela, acho que diante dos clássicos, dos jogos que tiver pelo São Paulo, vou continuar sendo eu, vou agir da melhor forma. Se tiver que acontecer alguma coisa (provocação), vai acontecer. Mas é sempre lutar e buscar a vitória com a camisa do São Paulo", revelou o jogador.

Além disso, o jogador comentou o episódio em que se envolveu provocando o Grêmio, que na época tinha Rafinha, seu atual colega de São Paulo. "Não tivemos conversa (sobre os caixões) e não precisamos ter. Estamos em outra fase, já passou. Estamos em 2022, no São Paulo. Falamos do São Paulo. Já para deixar claro: acho que não precisam mais fazer pergunta sobre isso. Rafinha é multicampeão, todo mundo conhece sua história e agora vou ter a honra de tê-lo ao meu lado e vou tentar desfrutar ao máximo da sua qualidade", afirmou Patrick. 

Com Patrick no elenco tricolor, a equipe tem estreia definida para o dia 27 de janeiro e o adversário é o Guarani, em confronto válido pela primeira rodada do Paulistão, que está marcado para às 21h30. Até lá, a diretoria do Tricolor Paulista espera que os jogadores que estão isolados por conta da Covid-19 já tenham retornado aos treinamentos da pré-temporada.