Ainda repercute no dia a dia da Seleção Brasileira o convite para que Xavi Hernández fosse o auxiliar técnico de Tite na seleção. O espanhol revelou o convite na coletiva de apresentação como novo treinador do Barcelona. Após a fala de Xavi, o presidente afastado da CBF detalhou os bastidores na negociação e revelou que a ideia de ter o espanhol partiu dele. 

Na entrevista coletiva concedida após o treinamento da Seleção Brasileira, que se prepara para o duelo contra a Colômbia, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, o técnico Tite falou a respeito do convite para Xavi ser seu auxiliar. Tite explicou que o objetivo do convite era que Xavi fosse um olheiro na Europa, passando informações sobre as seleções europeias. 

"Ele poderia trazer como auxiliar toda a bagagem que ele trouxe do campo, mais a experiência de fora. De capitão, dessa conduta que deu para acompanhar de longe de correção, conhecimento, ideias" explicou Tite aos jornalistas.

Tite também revelou que, após a recusa de Xavi, foi feito um convite para que Muricy Ramalho fosse um auxiliar. "Logo depois foi colocado do Muricy, sim, e foi pedido, sim. E esse é um segundo estágio, porque o Muricy é o atual", disse o treinador da Seleção Brasileira. Muricy, no caso, recusou o convite para continuar como coordenador técnico do São Paulo. 

Tite trabalha a Seleção Brasileira para o próximo desafio pelas Eliminatórias. O Brasil volta a campo nesta quinta-feira, 11, às 21h30, contra a Colômbia, na Arena Corinthians.