Nesta quinta-feira (13), o técnico Tite convocou a Seleção Brasileira para as partidas diante do Equador, no dia 27 de janeiro, em Quito, e contra o Paraguai, no dia 1º de fevereiro, no Mineirão, pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo. O Brasil já está classificado para o Mundial, que será disputado entre novembro e dezembro no Catar.

Para os duelos, a principal ausência da lista de Tite é o craque Neymar. Ele sofreu uma lesão pelo PSG ainda em novembro, e ainda não se recuperou completamente. O atacante só deve voltar a treinar pelo clube francês no final deste mês. Entre as poucas novidades, estão as voltas dos laterais Daniel Alves e Alex Telles, e do atacante Rodrygo.

Diferentemente das listas anteriores, desta vez o Brasil levará 26 atletas em vez de 23, como ocorreu na convocação de novembro. Para o primeiro jogo da sequência, diante do Equador, o volante Fabinho e o meia Lucas Paquetá, ambos convocados, estão suspensos. Por conta disso, a quantidade de atletas escolhidos por Tite é maior desta vez.

Entre os pontos questionados nas ausências da lista, a discussão envolvendo o lateral-esquerdo Renan Lodi ganhou maior evidência. O jogador ficou de fora da lista por não ter o esquema vacinal completo, como explicou o próprio Tite. Na coletiva, a comissão da CBF explicou que, por questões sanitárias e legislativas, Lodi ficou de fora. Por exemplo, ele não poderia entrar no Equador sem estar com a segunda dose da vacina, além de ter que cumprir quarentena de cinco dias no Brasil, o que o impediria de participar da preparação para as partidas.

Entre jogadores que atuam no futebol brasileiro, apenas três foram escolhidos: o goleiro Weverton, do Palmeiras, além do meia Éverton Ribeiro e do atacante Gabigol, ambos do Flamengo. O treinador também justificou a ausência do lateral-esquerdo Guilherme Arana, do Atlético-MG, e convocado nos meses anteriores, por conta de o Galo ainda não ter retornado aos treinos, enquanto Flamengo e Palmeiras já retomaram suas atividades.

Confira a lista de convocados por Tite para os jogos da Seleção Brasileira, diante de Equador e Paraguai

Goleiros: Alisson (Liverpool-ING), Ederson (Manchester City-ING) e Weverton (Palmeiras);

Zagueiros: Thiago Silva (Chelsea-ING), Gabriel Magalhães (Arsenal-ING), Éder Militão (Real Madrid-ESP) e Marquinhos (Paris Saint-Germain-FRA);

Laterais: Daniel Alves (Barcelona-ESP), Emerson Royal (Tottenham-ING), Alex Telles (Manchester United-ING) e Alex Sandro (Juventus-ITA);

Meio-campistas: Casemiro (Real Madrid-ESP), Fabinho (Liverpool-ING), Fred (Manchester United-ING), Philippe Coutinho (Aston Villa-ING), Bruno Guimarães (Lyon-FRA), Lucas Paquetá (Lyon-FRA), Gerson (Olympique de Marselha-FRA) e Éverton Ribeiro (Flamengo);

Atacantes: Vinícius Jr. (Real Madrid-ESP), Rodrygo (Real Madrid-ESP), Matheus Cunha (Atlético de Madrid-ESP), Gabriel Jesus (Manchester City-ING), Raphinha (Leeds United-ING), Antony (Ajax-HOL) e Gabigol (Flamengo).