Diego Souza revela situação inusitada que viveu no Sport em 2017

Futebol: Mais notícias

Futebol Sport

Diego Souza revela história dos bastidores de seus anos de Sport e torcida se emociona; Augusto Carreras confirma versão

Diego Souza revelou em live com o jornalista Amaury Nunes o principal motivo pelo qual desistiu de defender a Seleção Brasileira nos jogos contra Inglaterra e Japão

Bolavip

Diego Souza revela situação inusitada que viveu no Sport em 2017

Diego Souza revela situação inusitada que viveu no Sport em 2017

Mesmo longe de Recife, Diego Souza é ídolo da torcida do Sport. Apelidado como "Embaixador da Ilha" pelos torcedores do Rubro-Negro, o meio-campista tem vários motivos para ter conseguido esse status durante as temporadas que defendeu o Leão da Ilha. Além de ser o artilheiro do clube, o jogador foi responsável pela reestruturação da equipe e também pela manutenção do time no Brasileirão da série A em 2017. 

O experiente atleta confessou que chegou a pedir dispensa da Seleção Brasileira de Tite em seu melhor momento da carreira para ajudar a equipe pernambucana a se manter na elite do Brasileirão. A revelação aconteceu na noite desta quarta-feira (13), quando foi entrevistado pelo jornalista da BandSports, Amaury Nunes, em sua conta oficial do Instagram. O meio-campista contou que seu coração falou mais alto e preferiu disputar as rodadas finais pelo Sport que eram contra Botafogo e Atlético Goianiense ao invés de se juntar com os astros da Seleção Canarinho para os amistosos contra Japão e Inglaterra.

Diego Souza não quis defender a Seleção Brasileira para ajudar o Sport a escapar da zona do rebaixamento em 2017. Foto: Divulgação/Twitter

“Eu não falo que deixei o Sport. Eu fui vendido. Tive a oportunidade de sair no meio do ano (2017), mas não saí. Aquele foi um ano bem conturbado e difícil. Aconteceram algumas coisas em que eu não achei o ideal. Vivemos um momento muito difícil naquele ano. Poucos sabem disso, mas eu vou falar. Em 2017, nos jogos da Seleção em que eu fui convocado reta final do Brasileirão eu pedi para minha diretoria me desconvocar, porque eu não queria abandonar meus companheiros naquele momento”, disse o medalhão, que continuou contando os motivos e sua visão para que fizesse com que a diretoria conseguisse desconvocar o atleta dos amistosos. 

“A gente vivia um momento muito complicado no campeonato. Pessoas da diretoria podem confirmar. Então eu falei com eles perguntando se teria como ligar e falar com alguém para me desconvocar, porque a gente teria dois confrontos diretos em que eu não poderia perder. Mas aí foi me passado que isso não dava para ser feito e que eu teria ter que viver o momento e que isso seria meio que uma loucura. Aí acabou que eu fui e vivenciei a Seleção Brasileira. Foi algo mágico”, concluiu o ex-jogador do Sport na live.

A entrevista do jogador não só agitou a torcida do Leão como também virou assunto em toda a imprensa. Para tirar a história a limpo, a reportagem do Jornal do Commercio procurou o ex-diretor do clube na época, Augusto Carreras, que acabou confirmado a versão do jogador. De acordo com o ex-dirigente, o ídolo procurou a diretoria para tratar sobre o assunto. “Isso aí existiu. Ele falou comigo. Não deu para desconvocar porque a CBF só desconvoca com um argumento médico ou se for uma final, coisa desse tipo. Depende muito da sensibilidade. Ele foi, se reapresentou contra o Palmeiras lá em São Paulo, dois dias depois dos amistosos. Aí depois desse jogo, faltavam três partidas e ganhamos os três jogos e nos livramos do rebaixamento”, disse Augusto Carreras.

Temas:

Leia também




Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.