Entre as Eliminatórias Finais da Copa do Mundo da FIFA Qatar 2022™, os jogos da Liga das Nações da UEFA e da Concacaf, as eliminatórias para os campeonatos continentais na Ásia e na África e uma série de amistosos, não faltou futebol internacional desde a última edição do Ranking FIFA/Coca-Cola em março. Um total de 280 jogos internacionais aconteceram nesse período com impactos significativos no Ranking: dos 211 países listados na classificação global, 177 se mudaram de posição.

 

Três meses depois de ter conquistado o primeiro lugar no Ranking FIFA/Coca-Cola que antes pertencia a Bélgica (2º), o Brasil (1º) ampliou a diferença em relação ao seu para o vice colocado.  Já a  Argentina (3º, mais 1)  subiu uma posição e agora fecha o pódio, no terceiro lugar às custas da França (4º, menos 1), que pagou o preço de quatro jogos sem vencer na Liga das Nações da UEFA.

No ranking atual o Brasil soma 1837.56 pontos, 4.87 a mais que a sua última pontuação, a Bélgica vem em segundo com 1821.92 pontos, 5.08 a menos que o anterior, a Argentina vem em terceiro com 1770.65, 5.52 a mais. Desbancada do TOP 3, a França é a quarta após perder 25 pontos e agora soma 1764.85, a Inglaterra é a quinta com 1737.46 pontos.

A Dinamarca conseguiu entrar no TOP 10, enquanto o México saiu completamente da lista dos 10 melhores.  Com um aumento de 11 lugares, o Cazaquistão (114º, mais 11) foi o que mais progrediu nesta edição. Cuba (167º, mais 10), Grécia (48º, mais 7) e Malásia (147º, mais 7) também obtiveram ganhos notáveis. Kosovo (106º, mais 1) e Comores (126º, mais 2) continuam suas subidas para mais uma vez alcançar os recordes de todos os tempos. O próximo Ranking Mundial FIFA/Coca-Cola será publicado em 25 de agosto de 2022.

 


Líder Brasil (inalterado)
Passa para o top 10: Dinamarca (10, mais 1)
Sai do top 10: México (12, menos 3)
Partidas disputadas no total: 280
Maior número de partidas disputadas: no México, São Vicente e Granadinas (6 cada)
Maior movimento por pontos: Cazaquistão (mais 31,51)
Maior movimento por posições:  Cazaquistão (mais 11 posições)
Maior queda de pontos:  Mianmar (menos 32,65)
Maior queda por posições: Egito e Nepal (menos 8 posições)