Duas contratações impactantes nesta janela de transferências foram a de David Luiz, pelo Flamengo, e a de Willian, pelo Corinthians. Ambos estiveram com a seleção brasileira na Copa do Mundo de 2014, e atuaram juntos tanto no Chelsea, quanto no Arsenal. Agora, eles serão adversários, juntando-se a outros 6 jogadores daquela seleção que estão no Brasil.

Os outros são os seguintes: Daniel Alves (afastado, mas sob contrato com o São Paulo), Hulk (Atlético-MG), Fred (Fluminense), Henrique (Coritiba), Hernanes (Sport) e Jô (Corinthians). O volante Ramires, que no momento está sem clube, foi campeão paulista pelo Palmeiras em 2020, e chegou a atuar nas campanhas da Libertadores e da Copa do Brasil.

Cinco jogadores daquele time estão aposentados: Jefferson, Júlio César, Maxwell, Victor e Maicon. Outros três estão atuando em outros centros do futebol: Paulinho (Al-Ahli), Oscar (Shanghai SIPG) e Bernard (Al-Sharjah). Os que ainda estão na Europa são Thiago Silva (Chelsea), Fernandinho (Manchester City), Marcelo (Real Madrid), Neymar (PSG), Dante (Nice) e Luiz Gustavo (Fenerbahçe).

Na ocasião, David Luiz foi um jogador importante para a seleção brasileira, balançando as redes tanto nas oitavas, contra o Chile, quanto nas quartas, contra a Colômbia. Porém, ele ficou muito marcado pelos 7 a 1 sofridos diante da Alemanha, depois dos quais deu uma entrevista bastante emotiva na saída de campo.

Já Hulk, grande destaque do Atlético-MG na atualidade, foi titular em cinco das sete partidas do Brasil na competição. Somente diante do México, por conta de uma lesão, e diante da Holanda, por opção técnica, ele ficou de fora. Fred também atuou em quase todas as partidas, mas foi muito criticado pela imprensa e pela torcida.