Com a demissão do argentino Fabián Bustos, o Santos foi ao mercado em busca de um novo treinador e acertou com Lisca, ex-comandante de equipes como América Mineiro, Ceará e Sport. Até aqui, foram duas partidas do treinador contra Fortaleza e Fluminense e dois empates. Titular contra o Flu, Maicon concedeu entrevista ao GE e falou sobre o trabalho do novo comandante. 

 

“Ele é muito inteligente. O nosso primeiro gol (contra o Fluminense) foi de uma jogada trabalhada. Sabíamos que o adversário era vulnerável naquela parte da área no escanteio e foi dali que saiu o gol. O Lisca estuda muito o adversário, tem bastante leitura de jogo e tem nos ajudado bastante, principalmente no posicionamento da equipe.”, disse Maicon sobre o técnico Lisca. 

“Acho que o time tem muito a crescer, no jogo passado a gente mostrou uma melhora e tenho certeza que vamos fazer um bom trabalho. É claro que no futebol nem sempre é uma questão de ser melhor ou pior, o futebol é resultado. Os resultados positivos vão facilitar muito o trabalho dele”, completou o defensor e grande liderança da equipe, inclusive capitão do Santos. 

De acordo com o zagueiro do Peixe, a principal diferença entre os trabalhos de Lisca e de Fabián Bustos está no posicionamento da equipe. Enquanto o argentino prefere um volante atuando mais como uma espécie de terceiro zagueiro, o comandante brasileiro prefere que esse jogador atue mais próximo do restante da equipe, seja defesa ou o setor ofensivo. 

“O Lisca tem trabalhado bastante a organização. O Bustos algumas outras vezes jogou com um volante enfiado como um terceiro zagueiro, o Lisca já não quer isso. Ele quer que o volante seja mais volante, participando mais do jogo na frente da defesa e compacto com o ataque. O Lisca tem me surpreendido bastante, um cara bastante inteligente”, completou o zagueiro do Santos. A equipe volta a campo nesta segunda-feira (8), diante do Coritiba.