Conforme falou em sua coluna no site oficial da Fórmula 1, nesta segunda-feira (13), o chefe da modalidade Ross Brawn, acredita que nem mesmo após colisão que seu nesse fim de semana, no Circuito Monza, no GP da Itália, Hamilton e Verstappen vão desacelerar a competitividade pelo título desta temporada.

 

 

 

“Não acho que algum deles recuará em algum momento até o final do ano”, pontuou Brawn num trecho, mas pontuando que esperar “que o campeonato seja vencido na pista, não nas barreiras ou na sala dos fiscais”. Ele se referiu à batida brusca entre os dois pilotos, e que no caso de ausência do halo, poderia ter sido bastante grave para Lewis Hamilton, visto que teria atingido a cabeça do condutor britânico.

 

 

 

 
 


Para Brawn, “está claro que os dois pilotos poderiam tê-la evitado”, e na ocasião, Verstappen foi punido pelos fiscais do Grande Prêmio da Itália, fazendo com que o piloto holandês, que é líder do campeonato, perca três posições no grid de largada na próxima corrida (que será na Rússia).

 

 

 

Ainda no mesmo texto, Brawn pontuou que certamente os fãs da modalidade ficarão divididos sobre o verdadeiro culpado pelo acidente. “No final das contas, acho que é outra consequência de dois caras batendo de frente sem quererem ceder um milímetro”, considerando que “você tem dois galos no galinheiro no momento, e estamos vendo a consequência disso.”