Maior ídolo da história do Flamengo, o craque Zico indicou o principal fator pelo sucesso de Jorge Jesus no Rubro-Negro. Para além da sua qualidade, o Galinho acredita que a experiência do elenco no futebol europeu também ajudou. Dos onze titulares da equipe campeã da Libertadores, apenas quatro jamais atuaram no futebol europeu: Rodrigo Caio, Willian Arão, Arrascaeta e Everton Ribeiro. 

“A grande diferença do Jorge Jesus para os outros, e que o trabalho dele deu certo, é que ele fez a mudança e quase o time inteiro tinha passado pela Europa. Aquilo não assustou ninguém. Diego Alves, Rafinha, Pablo Marí, Filipe Luís, Gerson, Diego, Bruno Henrique e Gabigol, todos eles tinham acabado de chegar da Europa e estavam acostumados com aquele tipo de trabalho. São caras de peso e que pegaram os outros e disseram: ‘Vamos nessa, que tem tudo para dar certo”, disse Zico ao canal de Alê Oliveira. 

Zico também expôs alguns dos bastidores das conversas que teve com atletas do elenco atual. Segundo o ídolo, os jogadores não escondiam as reclamações sobre os treinos exaustivos aplicados pelo português. Ele ainda elogiou as várias armas que o time do Flamengo possui para controlar e vencer seus adversários, desde a época de Jorge Jesus no comando. 

“Entrevistei alguns jogadores e eles: ‘Pô, eu não aguentava mais aquilo, dava vontade de xingar’, mas os resultados estavam vindo. Eles ficaram acostumados e entenderam melhor. É muito difícil (repetir o trabalho). Tem outra coisa que a questão do adversário, que já sabe onde neutralizar. Todo mundo estuda você. Precisa ter alternativas e ter planos A, B, C, D… Ter um abecedário”, acrescentou o Galinho.