A diretoria do Vasco, com a nova gestão da 777 Partners através da SAF, está monitorando o mercado em busca de reforços visando a próxima temporada. A ideia da nova empresa é fazer com que o Clube volte a ser vitorioso como foi no passado gradualmente. Todavia, o primeiro objetivo da instituição é fazer com que o Gigante da Colina não passe sustos no próximo Brasileirão. 

O Vasco está muito próximo de anunciar Pedro Raul como novo reforço. O jogador aceitou atuar no Cruz-Maltino por ter gostado do projeto, ter a chance de voltar a brigar pela artilharia do Brasileirão e teve a promessa de receber em dia. Agora, a 777 Partners define a estratégia para arcar com os R$ 18 milhões pedidos pelo Kashiwa Reysol para liberar o atacante. Quem também está na mira da empresa americana é o goleiro Keiller, do Internacional. O Cruz-Maltino estuda pagar cerca de R$ 20 milhões para trazer o arqueiro para São Januário. 

 

 

Outros nomes ainda estão na mira Wesley do Palmeiras e Pedro Henrique do Athletico Paranaense. Em ambos os jogadores o Vasco tem concorrentes. O atacante também está na mira do Cruzeiro e do Bahia, enquanto o zagueiro vem sendo monitorado pelo Botafogo e agora pelo Atlético Mineiro. A procura pelo defensor é tão grande, que o Furacão já estipulou o valor para liberar o profissional: R$ 25 milhões.

 

 

 

Os mineiros vão fazer uma reformulação na zaga e irão "chegar junto" na briga pelo zagueiro. Com o iminente retorno de Junior Alonso para o Krasnodar, da Rússia, e também estar à procura de mais um defensor, os mineiros teriam esse valor para investir em Pedro Henrique e consequentemente dar um chapéu no Vasco e também no Botafogo. Além do atleta do Furacão, o que pode ajudar o Cruz-Maltino é que os mineiros tem outros nomes na mesa como por exemplo, Joaquim Henrique, do Cuiabá, e Adonis Frias, do Defensa Y Justicia, da Argentina.