arrow_drop_down
search
Argentino foi decisivo para classificação do Tricolor (Foto: FotoBaires/AGIF)

Futebol São Paulo

Rigoni vibra com gols e desabafa contra críticas a elenco do São Paulo: "Não merecíamos"

Após ser decisivo para o Tricolor no meio de semana, o atacante argentino se manifestou a respeito das críticas que o time vinha recebendo por conta do desempenho aquém do esperado

Bolavip

Argentino foi decisivo para classificação do Tricolor (Foto: FotoBaires/AGIF)

Argentino foi decisivo para classificação do Tricolor (Foto: FotoBaires/AGIF)

O São Paulo venceu o Racing, na noite da última terça-feira (20), no El Cilindro, e garantiu classificação às quartas de final da Copa Libertadores da América. Depois de empatar em 1x1 com os argentinos no Morumbi, o Tricolor fez 3x1 longe de casa para quebrar o tabu de não vencer no país vizinho, que já durava desde 2005 - a equipe também nunca havia triunfado diante do Racing em oito partidas. 

Um dos grandes destaques da classificação foi, justamente, um argentino. O atacante Emiliano Rigoni voltou ao time e balançou as redes em duas oportunidades, sendo decisivo em Avellaneda, em seu primeiro jogo numa Libertadores. Após o confronto, ele concedeu entrevista coletiva e avaliou as críticas que o São Paulo vinha recebendo.

"É uma equipe muito grande, sempre precisa estar à altura. Quando o resultado não aparece, obviamente vêm as críticas. Estamos trabalhando duro, além do que os resultados mostravam, e não merecíamos", afirmou Rigoni. Embalado pela vitória, o Tricolor foca na recuperação no Campeonato Brasileiro e terá o Flamengo pela frente no fim de semana. 

No El Cilindro, Rigoni marcou duas vezes (Foto: FotoBaires/AGIF)
No El Cilindro, Rigoni marcou duas vezes (Foto: FotoBaires/AGIF)

"Temos que seguir trabalhando ainda mais forte para dar o máximo ao São Paulo, que tem que brigar em todas as frentes. A vitória de hoje nos dá muita confiança", destacou o argentino, que vive um bom início com a camisa tricolor. Em 11 partidas, Rigoni participou de 9 gols, com 5 bolas na rede e outras 4 assistências.

"Creio que o trabalho e como funciona a equipe dentro de campo me ajuda a ter participação no ataque e na parte final da definição das jogadas. O trabalho dos meus companheiros me ajuda a terminar as jogadas da melhor maneira", completou o argentino que apontou para o acúmulo de jogos no calendário do futebol brasileiro como 'culpado' pelos problemas físicos.  

Temas:

Leia também


Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.