O nome de Leandro Damião, há três temporadas no futebol japonês, costuma entrar em pauta nos bastidores do Internacional durante os períodos de janelas de transferências abertas. Atualmente com 32 anos, o centroavante teve ascensão meteórica no Colorado, marcando muitos gols em suas duas passagens, sempre demonstrando identificação com o clube. 

Na reta final de seu contrato com o Kawasaki Frontale, Damião voltou a ser especulado como possível alvo do Internacional. A expectativa, no entanto, é que o centroavante siga no futebol japonês e renove seu vínculo por, ao menos, mais um ano. Em entrevista ao portal "Revista Colorada", o empresário Vinícius Prates abriu o jogo e fez uma promessa.

"Estamos encaminhando para um acordo de renovação com o clube japonês. Tenho sondagens de clubes de tudo que é lugar. O momento dele é maravilhoso. Mas a casa do Damião é o Inter, se um dia voltar para o Brasil o primeiro clube que iremos procurar é o Inter. Caso não queiram, iremos para o próximo”, garantiu Prates. 

O brasileiro chegou ao Kawasaki Frontale em 2019, após sua segunda passagem pelo Colorado, e soma 116 partidas, com 50 gols marcados e 21 assistências. No clube, venceu uma J League (liga nacional), uma Copa da Liga Japonesa, uma Copa do Imperador e duas Supercopas. No mês de setembro, em entrevista ao "Vozes do Gigante", o diretor executivo do Inter, Paulo Bracks, abriu o jogo. 

O empresário do Damião e do Guerrero é o mesmo. Não é um movimento tão simples assim. Damião é um jogador de cifras muito altas. Já foi campeão pelo clube e é óbvio que a porta está aberta para um retorno”, disse o dirigente. Além de Guerrero, em reta final de contrato, a principal alternativa no setor ofensivo para Aguirre no momento é Yuri Alberto, que vive boa fase.