Começo de ano é sempre aquela coisa, uma série de previsões sobre o ciclo que se inicia são feitas, algumas se concretizam, outras não passam nem perto. O conceituado site de noticias PokerNews acabou dando uma de “Mãe Dináh”, famosa vidente brasileira, e listou uma série de acontecimentos no joguinho que podem ser realizados em 2022. Uma delas saltou aos olhos dos jogadores do esquadrão verde e amarelo.

“Alguns dos melhores jogadores de poker do mundo são do Brasil, e essa tendência renderá um campeão do Main Event da WSOP”, escreveu o PokerNews. “Jogadores talentosos como Yuri Martins, Felipe Ramos, André Akkari e muitos outros geralmente são encontrados fazendo grandes corridas em torneios da WSOP, é apenas questão de tempo até que alguém traga um título do Main Event para o Brasil, completou a notícia.

Vale destacar que o Brasil já esteve na mesa final de um Main Event da WSOP duas vezes. A primeira foi com Bruno Foster, oitavo colocado na edição de 2014 quando levou uma grande torcida e ficou com uma premiação de US$ 947.172. Em 2020 o torneio foi disputado de maneira hibrida, com uma parte online e outra presencial. Brunno Botteon perdeu o heads-up para o argentino Damian Salas e recebeu US$ 1.062.723.

Em 2021 o Brasil colocou pelo menos três jogadores na reta final do Main Event da WSOP. Yuri Martins foi o 81º colocado premiando US$ 81.000 e Breno Campelo, recentemente entrevistado com exclusividade pelo Bola Vip terminou a competição na 48ª posição, sendo recompensado com US$ 136.100. Philipe Pizzari foi o melhor tupiniquim, já que chegou na 26 posição e levou uma forra de US$ 241.800.