A popularidade do poker cresceu exponencialmente com o que é chamado de “Efeito Moneymaker”. O primeiro “boom” do esporte da mente ocorreu quando o contador norte-americano Chris Moneymaker venceu o Main Event da WSOP depois de ganhar o buy-in através de um satélite online. Para Kevin Martin, profissional do Baralho que já venceu o Big Brother Canadá, estamos prestes a vivenciar uma 2ª edição de dessa explosão.

Através das redes sociais, o “K-Mart” do online demonstrou um grande otimismo pelos novos tempos que o esporte da mente estaria prestes a viver. “O 'boom' do poker 2.0 está vindo. O poker está na TV em qualquer lugar, o conteúdo de poker está alcançando picos, recordes estão sendo quebrados em todos os eventos live, e as pessoas querem desenvolver habilidade em apostas. Operadores, jogadores e criadores, preparem-se, isso será selvagem!”, escreveu.

Entre os comentários da postagem, vários craques conceituados corroboraram com a afirmação de Kevin Martin. Alguns dos pontos citados foram as volta do poker online em duas federações dos Estados Unidos, além do crescimento da indústria em 2022. Na última temporada, alguns torneios presenciais bateram recordes, como o Main Event do EPT Praga que entregou mais de € 1 milhão ao campeão pela primeira vez.

Na contramão da expectativa do canadense estão aqueles mais céticos. Alguns comentários na postagem chegaram a dizer que uma nova explosão do poker jamais vai ocorrer enquanto os Estados Unidos não legalizar por inteiro o jogo online. Desde 2011, naquilo que ficou conhecido como “Black-Friday”, o segmento foi proibido em território norte-americano e apenas alguns sites e federações funcionam no país.