A WSOP de 2017 não foi boa para o Brasil. O país tinha apenas três braceletes conquistados (hoje já são dez), mas a tristeza ficou por conta da derrota de Bernardo Dias no heads-up do Evento #27 (US$ 3.000 6-Handed). Quem ficou com o título naquela oportunidade foi o britânico Chris Moorman, que levou o primeiro bracelete da carreira. Nas primeiras horas desta quinta-feira (29), ele se tornou bicampeão, dessa vez no poker online.

 

A mais recente conquista de Moorman veio no Evento #29 (US$ 800 NLH 8-Max Turbo) da WSOP Online. Para ficar com o título e uma forra de US$ 102.406 ele teve que superar 418 jogadores que fizeram 205 reentradas. Se há quatro anos o adversário no mano a mano decisivo foi Bernardo Dias, dessa vez o heads-up foi contra Matthew Hunt.

 

O campeão entrou na disputa final com quatro vezes mais fichas do que o runner up e não demorou muito para sacramentar a conquista. Na mão final, Hunt deu all in com A8 e recebeu call de J9. Um nove logo no flop finalizou o torneio e o segundo colocado teve que se contentar com um prêmio de US$ 63.112.

 

Chris Moorman comemorou a conquista do segundo bracelete com uma postagem nas redes sociais onde escreveu: “Cliquei alguns botões e ganhei um bracelete da WSOP esta noite. Para mim, o poker é sobre isso”. De acordo com o The Hendon Mob, o britânico possui US$ 6.021.317 em premiações na carreira.

A WSOP Online organizada no site wsop.com está chegando ao fim. Faltam apenas mais quatro torneios. O próximo a ser realizado é o Evento #30 (US$ 600 NLH 6-Max Championship). Alguns nomes conhecidos como Justin Lapka e Vanessa Kade estão registrados na competição.