Se tem alguém que viveu tudo no poker esse é Doyle Brunson. Considerado por muitos o criador do No-Limit Hold´em, uma das modalidades mais difundida do poker nos dias atuais, dono de dez braceletes da WSOP, ele ainda é ativo na comunidade, mesmo aos 88 anos. Nesta WSOP o emblemático craque apareceu em alguns torneios, mas foi nas redes sociais que ele chacoalhou a comunidade do poker.

O “Texas Dolly”, como é conhecido usou a conta dele no Twitter para dizer que está pensando em um novo projeto. “Estou pensando em escrever outro livro... Chip e eu”, disse o veterano, se referindo a ideia de contar histórias sobre o relacionamento de amizade dele com David “Chip” Reese, considerado por muito o melhor de todos os tempos.

A novidade recebeu muito apoio da comunidade. O dono de nove braceletes da série, Erik Seidel, escreveu incentivando a ideia de Brunson e afirmou que seria uma enorme contribuição para a história do poker. Já Brian Hastings disse que leria o livro assim que o mesmo fosse publicado.

Brunson possui sete livros publicados. O primeiro deles foi lançado em 1979 e é um clássico. Chamado de “Super System” a obra ganhou uma segunda versão em 2005. O mais recente livro assinado por “Texas Dolly” é de 2009, publicado com o título original em inglês: “The Godfather of Poker: The Doyle Brunson Story”.

O veterano jogador está mesmo interessado em compartilhar as memórias dele com os apaixonados pelo jogo. O próprio já até divulgou que está organizando um documentário biográfico, produzido pela mesma equipe que fez o “The Last Dance”, premiada obra que tem o ex-jogador da NBA Michel Jordan como astro principal.