Rayssa Leal de fato nasceu para fazer história. Representou o Brasil em uma Olimpíada marcada por desafios, superação e novidades, com a prata conquistou o primeiro pódio da primeira disputa olímpica de skate, conquistou fãs ao redor do mundo.  

Mas como se isso não fosse bom o bastante, Fadinha aos 13 anos, seis meses e 21 dias se tornou a medalhista olímpica mais jovem da história do Brasil. O recorde anterior era de Rosângela Santos, do 4x100m do atletismo, que aos 17 anos conquistou o bronze em Pequim 2008.  

Antes disso ela já era a atleta mais jovem a competir uma Olimpíada pela delegação brasileira. Marca que pertencia a Talita Rodrigues, nadadora que foi finalista no 4x100m livre em 1948, nos Jogos de Londres, que na ocasião, tinha 13 anos e 347 dias. 

Segundo informações do site oficial dos Jogos, o medalhista mais jovem da história dos Jogos Olímpicos foi o grego Dimitrios Loundras, que com apenas 10 anos e 218dias, conquistou um bronze na ginástica artística na Olimpíada de 1896. Já a mulher mais jovem a conquistar o pódio foi a italiana Luigina Giavotti que com apenas 11 anos foi prata nas Olimpíadas de 1928.