O Atlético-MG conquistou sua 2ª taça nessa temporada ao vencer o Cruzeiro na final do Campeonato Mineiro e iniciar com pé direito sob o comando de Antonio Mohamed, que chegou para substituir Cuca. A equipe vem dando ótimos sinais dentro de campo e demonstra que tem capacidade de surpreender na Libertadores, considerada a principal competição em 2022.

 

 

Para que isso continue sendo possível, a diretoria, juntamente com a comissão técnica, estão se alinhando por reforços e saídas, criando um planejamento considerado cada vez mais benéfico. Nessa linha, existe uma situação que vem sendo comentada pelos torcedores e gerou dúvida nos bastidores, até mesmo pela falta de oportunidades atualmente com El Turco.

 

 

Trata-se de Tchê Tchê, que declarou o fato de desejar seguir vestindo a camisa alvinegra: "Meu desejo é continuar. Quem não quer jogar aqui? Pela fase também que o time está vivendo. Com certeza, vai brigar por tudo novamente neste ano. Desejo sim, mas tem várias coisas para acontecer. Não dá para falar muito ainda", disse o meio-campista, que completou descartando ofertas para sair.

 

 

"O que posso falar para a torcida é que sei o mesmo que eles. Cada dia me colocam em um lugar. Onde vou, não sei. Posso dizer que sou muito feliz aqui. Até quando ficar aqui, serei feliz. É a realização de um sonho vestir essa camisa. Sempre acredito que as coisas que Deus faz em minha vida são perfeitas, se eu continuar aqui, tenho certeza que vou continuar sendo feliz. Se não, serei grato para sempre", finalizou. Sobre essa possibilidade, Caetano "bateu o martelo":

 

 

"Em relação ao Tchê Tchê ele tem contrato conosco, é um baita de um garoto. Eu só tenho elogios a ele, tanto como pessoa e jogador. A decisão sobre a permanência dele ou não será um pouco mais a frente. Lembrando que é um atleta que pertence ao São Paulo e a opção de compra dele não é baixa. É só o que eu posso dizer neste momento, mas ele vai ficar conosco e vai cumprir seu contrato no mínimo. A gente vai avaliar na frente", conclui.