arrow_drop_down
search
Sampaoli e Coudet no Beira-Rio — Foto: Pedro Souza/Atlético-MG

Futebol Atlético

Sampaoli entra em cena nos bastidores e procura Coudet para saber detalhes sobre Rodrigo Caetano

Sempre atento, o treinador argentino buscou resolver uma questão para começar uma relação no dia a dia de trabalho com o novo homem forte do futebol atleticano 

Bolavip

Sampaoli e Coudet no Beira-Rio — Foto: Pedro Souza/Atlético-MG

Sampaoli e Coudet no Beira-Rio — Foto: Pedro Souza/Atlético-MG

Atlético-MG foi superior diante do Red Bull Bragantino, mas não conseguiu vencer e só empatou em um pênalti polêmico já no finalzinho do jogo. Assim, o time perde a chance de encostar mais ainda no líder São Paulo visando a disputa pela taça do Campeonato Brasileiro. O próximo compromisso atleticano será contra o Atlético-GO, no próximo domingo (17), às 18h15, no Mineirão.

Nos bastidores, o treinador argentino já começa a se mexer e procurou Eduardo Coudet, ex-Internacional, para buscar informações sobre Rodrigo Caetano, novo homem forte do futebol Alvinegro. A informação foi passada pelo portal UOL Esporte, em uma matéria nesta terça-feira (12).  O treinador argentino ligou para o atual técnico do Celta de Vigo para saber referências do dirigente. 

Ainda de acordo com o portal, Coudet, apesar de ter tido muitas divergências com o cartola, como a imprensa gaúcha noticiava na época, deu boas conclusões sobre o trabalho de Caetano. O atual comandante do Galão da Massa não é fácil de se relacionar no dia a dia e, por isso, o diretor-executivo atleticano precisará realizar coisas diferentes do que Alexandre Mattos estava fazendo.

Na coletiva de imprensa, o dirigente disse que teve uma boa impressão de Sampaoli, elogiou o treinador e deu a entender que a relação entre as partes será muito boa. Contudo, isso só saberemos logo mais em um futuro próximo, quando as coisas ganharem uma nova cara dentro do clube.

A minha impressão do Sampaoli foi da melhor possível, até porque o Chacho Coudet, que era do Inter, ser próximo dele. E eram intensos, bem parecidos. Tenho absoluta certeza que o nível de intensidade, de desejo de melhorar o elenco e competitividade, é o que ele carrega para a beira do campo. Esse é o treinador que quer vencer”, disse.

Temas:

Leia também


Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.