arrow_drop_down
search
Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Futebol Grêmio

Romildo mostra serviço e Grêmio diminui dívida total em 3%; rival Internacional sobe em ranking de devedores

Dirigente gremista destaca austeridade e contenção de gastos em seu terceiro mandato no Imortal

Bolavip

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

A pandemia do novo Coronavírus segue fazendo com que o futebol ainda não possa retomar o seu ritmo normal. Mesmo com campeonatos em andamento, o público ainda não sabe quando poderá voltar a pisar nos estádios. E isso também afeta as finanças dos clubes brasileiros.

Porém, mesmo assim, o Grêmio continua se destacando pela austeridade e pelo exemplo de gestão do presidente Romildo Bolzan. Mesmo com estádios vazios e queda de sócios, o Tricolor conseguiu diminuir ainda mais sua dívida geral, indo na contramão de todos os 12 maiores clubes do Brasil.

Segundo dados colhidos pelo site SportsValue, onde constam os resultados dos balanços financeiros das equipes da elite do futebol brasileiro em 2020, o Grêmio tem agora uma dívida total de R$ 396,1 milhões, 3% a menos do que era registrado em 2019, onde o Tricolor devia R$ 410,4 milhões.

Foto: Lucas Uebel
Foto: Lucas Uebel

Para efeitos de comparação, o Atlético-MG lidera o ranking nacional. O Galo aumentou seu endividamento em 62%, passando de R$ 746,6 milhões para R$ 1.208,5 bilhão. O rival gremista, Internacional, também registra altos números quando o assunto é dívida. O Colorado deve agora R$ 882,9 milhões totais.

Ao lado do Grêmio, apenas Coritiba e Athletico-PR conseguiram diminuir suas dívidas totais na última temporada, mas ambos trabalham com uma receita menor do que a divulgada pelo Tricolor Gaúcho.

Temas:

Leia também


Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.