Depois de um vexame na estreia da Série B, o Vasco encara o Boavista, nesta terça-feira (1), às 21h30, em Bacaxá, pela Copa do Brasil, A derrota por 2 a 0 para o Operário-PR, em São Januário, colocou pressão na equipe, que além da importante premiação de R$ 2,7 milhões pela classificação para as oitavas de final, busca conquistar o apoio do desconfiado torcedor.

 

 

A preocupação aumenta pois a equipe não apresentou evolução após a participação na Taça Rio, confirmado nos pênaltis, após a derrota no tempo regulamentar para o Botafogo. Os erros individuais de Zeca e Andrey, no entanto, foram fatais na 1ª rodada da competição nacional.

 

 

Porém, em uma competição mata-mata, não existe tempo para erros. O Cruz-Maltino precisará se superar para vencer o adversário fora de casa, ainda sem peças importantes como Leandro Castan e Marquinhos Gabriel, que se recuperam de lesões musculares, sendo Ricardo Graça e Sarrafiore os mais cotados para iniciar o jogo em Bacaxá.

 

 

"Até o clássico com o Botafogo tínhamos como ponto forte o nosso meio de campo, que estava bem encaixado e criava boas oportunidades. Nos últimos três jogos, o nosso meio, que reputo como cérebro e coração da equipe, não funcionou. Agora precisamos de calma para reverter esse momento em que oscilamos. Claro que com a saída do Marquinhos a gente perde o homem de ligação, trouxemos o Sarrafiore, que precisa de continuidade e ritmo de jogo", avaliou Marcelo Cabo, após a derrota para o Operário-PR.

 

 

Buscando se recuperar e criar uma moral em 2021, o Vasco deve entrar em campo com a seguinte formação: Vanderlei, Léo Matos, Ernando, Ricardo Graça e Zeca; Andrey, Galarza e Sarrafiore; Morato, Gabriel Pec e Cano, confirme publicou o portal "O Dia".