Já faz seis meses que Alexandre Pato deixou o São Paulo. Durante todo esse tempo, o atacante recebeu sondagens e ouviu propostas de clubes do Brasil e do exterior, mas virado o novo ano lá estava ele ainda livre no mercado. Nesta segunda-feira (08), o presidente do Argentinos Juniors, Cristian Malaspina, declarou uma proposta foi feita pelo jogador de 31 anos.

"Há 10 dias vínhamos trabalhando em silêncio, me surpreendi que isso transcendeu. Quando falei com ele (Pato) encontrei uma pessoa calorosa e disposta. Enviamos uma proposta, estamos buscando-o. É uma possibilidade linda, mas ele deve definir se quer vir morar na Argentina. Buscamos hierarquia nele. Sabíamos que estava livre e houve muitas situações que nos fizeram tomar a decisão de chamá-lo. Agora esperamos", disse Malaspina à TyC Sports.

Para quem se surpreende com a hipótese de Pato se mudar para a Argentina, mas defender o modesto clube do bairro da La Paternal, o Argentinos Juniors está garantido na fase de grupos da próxima edição da Libertadores. O sorteio das chaves acontece somente dia 16 de abril. El Tifón de Boyacá foi campeão do torneio em 1985 e foi celeiro de ninguém mais ninguém menos que Diego Maradona.

Ciente de toda a dificuldade que a contratação de um jogador do nível de Pato envolve, o presidente garante que, além dele, o Argentinos segue ofensivo no marcado por outros reforços.

“Alexandre é uma coisa legal, mas não podemos parar por aí porque o mercado fecha na próxima semana e estamos trabalhando em outros nomes. Obviamente estamos muito entusiasmados porque ele é um pouco do que estamos procurando nesta fase que vamos enfrentar", explicou Malaspina.

Pato não atua desde a eliminação do São Paulo para o Mirassol nas quartas de final do Campeonato Paulista, em julho do ano passado. Ele rescindiu o contrato pouco depois ao entrar em desacordo com o então técnico Fernando Diniz.