A principal novidade no Flamengo neste sábado (10) foi a demissão de Rogério Ceni em decisão anunciada pela diretoria pouco antes das 3h da madrugada. O principal candidato a assumir o comando é Renato Gaúcho, que está livre desde que deixou o Grêmio em março. Por enquanto, o auxiliar Maurício Souza comanda o time contra a Chapecoense, logo mais, no Maracanã pelo Campeonato Brasileiro. 

Enquanto Marcos Braz vai atrás do próximo treinador, o Mengão continua sofrendo assédio sobre seus atletas. De acordo com o jornal português "A Bola", Jorge Jesus teria indicado a contratação do volante Willian Arão, que se aventurou de zagueiro durante a passagem de Ceni pelo Ninho do Urubu. 

Segundo a publicação lusa, Arão seria um "plano B" de Jesus para a chegada frustrada de Al Musrati, meio-campista que se destacou na última temporada pelo Braga. As primeiras sondagens já teriam sido feitas, mas não será nada fácil tirá-lo do Flamengo, uma vez que o meio-campista renovou contrato até o fim de 2023. Outro entrave é que o Mengão já vendeu Gerson nesta janela de transferências. 

Oficialmente a direção do Flamengo não comenta as especulações do mercado, porém Flávio Arão, pai e quem representa o camisa 5, respondeu ao próprio jornal português por telefone. "Tomei conhecimento do interesse [do Benfica] pela imprensa. Não vejo qualquer empecilho se for bom para ele, bom para todas as partes"

Ao todo, Arão já disputou 305 partidas em quase seis temporadas completas pelo Flamengo, com 28 gols marcados. O volante levantou nove troféus pelo Rubro-Negro, sendo quatro do Campeonato Carioca, dois do Brasileirão e um da Libertadores, além da Recopa Sul-Americana e da Supercopa do Brasil, essa última duas vezes.