O Avaí atualmente se encontra 'no meio' da tabela do Campeonato Brasileiro, na 11ª posição. O time comandado por Eduardo Barroca não faz a temporada dos sonhos do torcedor, mas ao ver times de igual 'investimento' na zona de rebaixamento, ou lutando para não cair, a atual colocação da equipe é motivo de comemoração. 

 

 

Porém, o problema da primeira divisão do Campeonato Brasileiro, é que as coisas não ficam mais fáceis, e neste fim de semana o Avaí vai enfrentar o multicampeão Palmeiras, que vem tendo o melhor momento do futebol brasileiro. Entretanto, para Marquinhos, que já esteve nos gramados e hoje faz parte da comissão, o time não deve 'tremer' contra o Verdão. 

 

 

"A gente não vai mudar nada na forma de jogar, se mudar peças, são outras situações. O jeito a gente não pode mudar. O torcedor vai com gosto de ver o time jogar. Claro que a gente não vai vencer sempre", revelou o coordenador técnico do Avaí, em entrevista à CBN de Florianópolis. 

 

 

Marquinhos foi um dos responsáveis por marcar um dos gols do Avaí durante a última vitória do Leão sobre o Palmeiras, em 2017, quando o time venceu o jogo pelo placar de 2 a 1, em plena ressacada. Hoje, na área da comissão técnica, o ex-jogador falou um pouco sobre como é essa 'troca de identidade'. 

 

 

"Tenho que separar as coisas do ídolo, do cara que foi dentro do campo, para fora. Tenho muito a aprender e evoluir. Estou correspondendo bem, com títulos, acessos. O Barroca dá essa abertura de parar, conversar, falar com os jogadores. A gente conversa. A aceitação deles de me botar dentro do processo. A palavra é dele, mas a gente troca uma ideia", revelou Marquinhos.