Crespo pediu um novo camisa 9, mas não deve ser atendido. O São Paulo negociou com Benedetto no intuito de ter mais um atacante nos duelos contra o Palmeiras, pelas quartas de final da Libertadores. O argentino, porém, acabou pedindo mais e viu Casares se retirar do negócio com a intenção de não “fazer loucuras financeiras”.

“São Paulo poderá olhar oportunidades de mercado que surgirem, mas as bases das contratações estão colocadas, jogadores que já estão treinando, mas se vier uma oportunidade que não comprometa o orçamento do São Paulo sempre será avaliada”, disse Casares, em entrevista recente.

Sem Benedetto, o Tricolor não tem um “plano B” e projeta contar com Eder, Pablo e Luciano na sequência da temporada. De acordo com o jornalista Jorge Nicola, o nome de Cano, do Vasco, chegou a ser levantado, mas foi prontamente descartado: “Há uma avaliação interna de que o Cano não surtiria efeito imediato que o São Paulo precisa”, disse.

Cano está feliz no Rio de Janeiro e, mesmo na segunda divisão, não pensa em sair do Vasco. O artilheiro já recebeu consultas de equipes do exterior, mas todas foram negadas de bate-pronto.

Ainda na semana passada, Fábio Torres, setorista do Vasco no site ‘Vascaínos.net’, buscou informações com Constanzo, empresário do centroavante, e perguntou sobre a possibilidade de uma eventual renovação. O agente foi curto e direto: “Não tem nada”.