O Bahia está em compasso de espera sobre as movimentações decisivas para a chegada da SAF Tricolor. No começo de dezembro os sócios do clube vão votar sobre a proposta do Grupo City e a expectativa do pleito congelou todas as negociações que envolvam contratações e renovações.

Porém, informações sobre uma movimentação importante no elenco do Esquadrão veio à tona nesta segunda-feira (21) e o meio-campista Mugni adiantou a decisão que está prestes a ser tomada. O contrato do argentino termina no final do ano.

 

“Começamos agora as negociações para eu ficar, mas, sinceramente, ainda não coincidimos em algumas partes. Então, não está pronta a renovação. Hoje estaria ficando livre porque meu contrato acaba. Mas minha vontade é ficar. Há um tempo atrás eu falei que estou sendo feliz no Bahia, muito feliz, quero ficar. Não coincidiu as duas partes. As duas partes estão com vontade, mas não avançou muito, mas tomara que dê certo, mas agora mesmo estaria livre”, declarou Mugni.

Mugni não faz mistério sobre o andamento de sua situação e revela que as conversas estão em andamento: “A conversa foi antes do último jogo, mais formal. Sinceramente, já estava na tentativa, e todo mundo falando que a renovação ia ser certa, mas formal foi antes do último jogo. Tanto eles como eu, que eu dei minha resposta que queria ficar. E aí, fiquei de lado, e meu empresário que continuou com essa negociação, e ainda não coincidimos em algumas questões, partes aí do vínculo, então travou um pouco isso. Mas assim, além do que possa acontecer, se eu ficar serei muito feliz, e se eu não ficar também serei feliz. Quanto ao Bahia sou muito grato, só tenho palavras de gratidão ao Bahia. Fui muito feliz e, por isso, quero continuar. Tudo que aconteceu comigo, como fui tratado, diretoria, torcida, staff do clube, funcionários, só tenho que falar obrigado, sinceramente”.

Com o sua situação profissional indefinida, surgiram interessados e Mugni trouxe à tona: “Meu agente fala comigo, mas filtra muitas coisas. Quando é formal ele fala, sondagem não vale a pena. Sei desses times [Fortaleza, Internacional e Coritiba], mas fui sincero com ele. Minha prioridade é o Bahia. Quando eu coloco para pensar, penso em tudo, família, futebol, em tudo. Minha prioridade é o Bahia. Ele que está encaminhando as negociações, mas sabe das minhas prioridades. Mas ainda não está certo, então ele continua falando com esses times e estou feliz porque são grandes times. Isso quer dizer que tive um ano bom, isso é muito bom. Minha prioridade é o Bahia, mas ele que está no comando agora”, detalhou o meio-campista.