Felipe Jonatan revela conversa com Everton Cebolinha sobre sonho de jogar Libertadores

Futebol: Mais notícias

Futebol Santos

Felipe Jonatan revela conversa com Everton Cebolinha sobre sonho de jogar Libertadores

O lateral-esquerdo santista nunca disputou uma Libertadores e sonha com o título da competição

Bolavip

Felipe Jonatan revela conversa com Everton Cebolinha sobre sonho de jogar Libertadores

Felipe Jonatan revela conversa com Everton Cebolinha sobre sonho de jogar Libertadores

O lateral-esquerdo Felipe Jonatan vive expectativa de disputar sua primeira Libertadores e sonha com o título vestindo a camisa do Santos. O Peixe já está garatindo na competição continental.

O título do Brasileirão já foi conquistado pelo Flamengo, então resta ao Santos disputar o segundo lugar com o rival Palmeiras, que possui o mesmo número de pontos (68). Porém, o Peixe possui uma vitória a mais que o Verdão.

O camisa 36 confidenciou a Everton Cebolinha, do Grêmio, seu sonho de ser campeão da Libertadores - título que Everton conquistou com o time gaúcho em 2016. Os dois atletas são amigos desde a base do Fortaleza, quando jogaram juntos.

"Almejávamos o título, oscilamos muito, e restou o foco na Libertadores. Tínhamos que dar o algo a mais, conseguimos vaga antecipada e agora é focar no objetivo final. Segunda posição e história nos pontos corridos. Libertadores é meu sonho, Everton é meu amigo, jogou na base do Fortaleza, conversei há poucos dias e falávamos do meu sonho. Ele jogou... É um sonho a ser realizado também no ano que vem" - revelou Felipe.

O próximo duelo do Peixe é contra o Fortaleza, quinta-feira, às 20h, no Castelão. Para Felipe, jogar contra o Leão é um "clássico particular". Na época em que jogou na base do time cearense, o lateral pediu uma ajuda de custo ao clube e teve seu pedido negado. Em seguida, o atleta de 21 anos foi jogar no rival do Tricolor, o Ceará, se destacou e chamou atenção do Santos.

"Clássico particular, pessoal. Tenho carinho por várias pessoas, Juninho me deu a primeira chuteira como profissional. É patrocinado e eu não tinha chuteira. Ele me doou, tenho carinho. Respeito muito esse clube, torço para ficarem na Série A. Meu coração é alvinegro, me doei muito contra o Ceará, participei do gol, e esse é um clássico para mim" - comentou.

Temas:

Leia também




Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.