O Grêmio está em busca de reforços para a disputa da próxima temporada e avalia alternativas no mercado da bola. O presidente Alberto Guerra trabalha para fechar com os nomes pedidos pelo técnico Renato Portaluppi, mas não vem encontrando facilidades. No final de semana, mais um nome foi descartado por conta de questões financeiras.

De acordo com informações da reportagem do portal GaúchaZH, o Tricolor foi atrás de informações a respeito do meio-campista Vina. Com o rebaixamento do Ceará à Série B do Campeonato Brasileiro, a tendência é que o jogador, de 31 anos, não permaneça na equipe cearense para o ano que vem.

Apesar disso, as negociações com o Grêmio não avançaram após uma sondagem inicial por conta de questões financeiras. "Isto porque o pedido salarial para jogar na Arena foi considerado fora da realidade. Desta maneira, não haverá negócio", informou a publicação. O cenário somente será alterado caso ocorra uma modificação radical.

Com passagem por uma série de equipes do futebol brasileiro, Vina está no Ceará desde 2020 e vem acumulando grandes números, chamando atenção no mercado. Ao todo, são 165 partidas com a camisa do Vozão, com 46 gols marcados e 30 assistências. O nome agrada ao Grêmio, mas precisa se encaixar na realidade financeira para ser contratado.

Além de Vina, outro nome que ficou distante do Clube é o lateral-direito Rodinei, que deve atuar no futebol grego. Os negócios mais próximos de serem concluídos envolve o lateral-esquerdo Reinaldo e o meio-campista Franco Cristaldo. O segundo volante Carballo e o atacante Michael ainda estão em pauta, assim como o centroavante Pitta.