O Fortaleza ganhou notoriedade internacional nas últimas temporadas devido a participação na Copa Sul-Americana de 2020 e a classificação inédita para a Copa Libertadores, conquistada na última temporada. Não à toa, a diretoria tricolor tem buscado reforços conhecidos no mercado para acompanhar o momento da equipe, e o inglês Jack Wilshere chegou a ser oferecido, mas não teve o negócio concretizado. E esse não foi o único europeu ofertado ao Leão do Pici.

Em entrevista à ‘Central do Mercado’, do GE, o presidente do Fortaleza, Marcelo Paz, confirmou que o atacante italiano Sebastian Giovinco foi oferecido, mas não se empolgou com a contratação do jogador, devido à inatividade nos últimos meses: “Chegou para a gente o nome do Giovinco, que está sem clube, não joga desde maio, se não me engano. Este a gente nem abriu negociação, apenas chegou o nome e  a possibilidade”, declarou o mandatário tricolor.

Giovinco foi revelado pelas categorias de base da Juventus, e também acumula passagens por Empoli, Parma, todos da Itália, Toronto FC, do Canadá, e, por último, Al Hilal, da Arábia Saudita. Como citado por Paz, o atacante italiano está sem clube desde agosto de 2021, e entrou em campo pela última vez no dia 30 de maio do ano passado. O jogador de 34 anos teve sucesso na seleção italiana, já que conquistou as Olimpíadas de 2008, a Eurocopa de 2012 e a Copa das Confederações de 2013.

Por sua vez, o Leão do Pici tentou contratar outros reforços internacionais num passado recente, como Podolski, campeão do mundo pela Alemanha em 2014, e Demba Ba, senegâles com passagem famosa na Inglaterra, onde defendeu Chelsea, Newcastle e West Ham. Quem realmente foi contratado pelo Fortaleza e é estrangeiro, o centroavante Silvio Romero, artilheiro argentino vestirá a camisa tricolor em 2022 por empréstimo, cedido pelo Independiente-ARG.