Os clubes ingleses que estiveram envolvidos na tentativa de fundação da Superliga Europeia serão punidos financeiramente pela Premier League. Isso é o que conta o jornal inglês Daily Mail nesta quarta-feira (9).

Segundo o veículo da Inglaterra, a participação de Chelsea, Liverpool, Manchester City, Manchester United e Tottenham no projeto da Superliga Europeia, que acabou fracassando, renderá uma multa de 22 milhões de libras (cerca de R$ 156,7 milhões) aos clubes envolvidos.

O valor, porém, não será aplicado a cada um dos clubes, e sim repartido entre os seis times. Ou seja, cada um terá que pagar aproximadamente 3,7 milhões de libras (R$ 26,3 milhões), o que é um valor baixo para essas agremiações.

Os clubes ingleses assinaram um acordo "anti-Superliga" com a Premier League e não sofrerão sanções no âmbito esportivo, como a perda de pontos no próximo campeonato. Porém, caso tentem entrar em uma nova liga, podem sofrer uma punição e perder 30 pontos na classificação, além de uma nova multa.

O que foi a Superliga Europeia?

A Superliga Europeia foi o projeto de um torneio entre clubes planejado para ocorrer anualmente e entre um grupo seleto de equipes, para rivalizar com as competições da Uefa. Além de ter desagradado a entidade que rege o futebol europeu, a iniciativa também não foi bem aceita pelas federações, e, por isso, não foi para frente.