A polêmica entre Cristiano Ronaldo, Eric ten Hag e Manchester United continua. Nesta quinta-feira (20), ocorreram diversos desdobramentos após o português sair do banco de reservas e ir mais cedo para o vestiário na vitória do United por 2 a 0 sobre o Tottenham, em duelo válido pelo Campeonato Inglês. Fred e Bruno Fernandes marcaram os gols. 

Mais cedo, o United anunciou que CR7 estava suspenso dos treinamentos desta semana e afastado da partida contra o Chelsea, que será disputada neste sábado (22), às 13h, no Stamford Bridge. A decisão foi tomada depois de uma reunião entre a comissão técnica e a Diretoria do Clube inglês.

Pouco depois, o português escreveu um texto nas redes sociais falando sobre a situação e reconhecendo que a atitude foi errada: "Comecei muito jovem, os exemplos de jogadores mais velhos e experientes sempre foram muito importantes para mim. Por isso, mais tarde, sempre tentei dar o exemplo para os jovens que cresceram em todas as equipas que representei. Infelizmente isso nem sempre é possível e às vezes o calor do momento leva a melhor", escreveu Cristiano Ronaldo. 

Apesar dos problemas, CR7 disse que pensa em continuar no Manchester United e afirmou que não irá ceder à pressão do momento nesta temporada, além de destacar a união do elenco para os próximos desafios do ano, que está apenas começando no calendário do futebol europeu. 

"No momento, sinto que tenho que continuar trabalhando duro em Carrington (CT do United), apoiar meus companheiros de equipe e estar pronto para tudo em qualquer jogo. Ceder à pressão não é uma opção. Nunca foi. Este é o Manchester United, e unidos devemos permanecer. Em breve estaremos juntos novamente", concluiu.