O experiente Daniel Alves vem mexendo com os bastidores do mercado da bola desde que rescindiu seu contrato com o São Paulo, na última semana. Com prazo até a próxima sexta-feira (24) para inscrever jogadores no Campeonato Brasileiro, alguns clubes do país vêm sendo apontados como possíveis destinos. Aos 38 anos, o medalhão tem pressa para definir o futuro de sua carreira. 

Um dos clubes apontado como interessado no lateral-direito, que também atua no meio de campo, foi o Internacional. Segundo a reportagem do portal "GaúchaZH", a intenção do Colorado era oferecer o teto salarial do clube, próximo de R$ 650 mil, incluíndo bônus e produtividade, em um contrato com duração até dezembro de 2022. 

A informação, no entanto, foi negada pela diretoria. Na manhã desta quarta-feira (22), em entrevista à Rádio Grenal, o diretor executivo do clube, Paulo Bracks, descartou a possibilidade de Dani Alves vestir a camisa do Internacional. Segundo ele, é "muito improvável" que o Colorado apresente um novo reforço até o encerramento das incrições no Brasileirão.

"Zero, não tem nenhuma proposta pelo atleta, não vestirá a camisa do Internacional. Não tem proposta na mesa, não tem nenhuma chance, não teve negociação", garantiu Bracks. Nos bastidores, o medalhão teria recebido ofertas de Fluminense e Athletico-PR, além de ser muito comentado como alvo do Flamengo. 

Ainda com relação à lateral direita, o dirigente foi questionado sobre Renzo Saravia, que está emprestado pelo Porto-POR até o fim da temporada. "Ainda não temos essa conversa oficial com o Porto, temos uma ótima relação com o clube. Especificamente sobre o Renzo, ainda não", explicou. A cláusula de compra do defensor argentino é de 8 milhões de euros (cerca de R$ 49,5 milhões).