arrow_drop_down
search
Foto: Ricardo Duarte/Inter/Divulgação

Futebol Bahia

Bahia reclama da arbitragem e expõe mentira de Edenilson, do Inter; Dado ironiza e questiona VAR

O clube baiano foi derrotado pelos gaúchos em Pituaçu e saiu na bronca com a marcação de um pênalti; o treinador questionou a falta de revisão no VAR

Bolavip

Foto: Ricardo Duarte/Inter/Divulgação

Foto: Ricardo Duarte/Inter/Divulgação

O Bahia conheceu sua primeira derrota no Campeonato Brasileiro de 2021 na noite do último domingo (13). Diante do Internacional, o Esquadrão sofreu um gol de Edenilson após um polêmico pênalti anotado pelo árbitro Wagner do Nascimento Magalhaes (Fifa-RJ) e, mesmo depois de ficar com um jogador a mais aos 7 minutos do segundo tempo, não teve forças para buscar o resultado de 1x0

A penalidade anotada para o time gaúcho aconteceu próximo dos 30 minutos da primeira etapa. Depois de uma saída de jogo errada do Bahia, Edenilson recebeu de Taison e invadiu a área, caindo após disputa de bola com Matheus Teixeira. Apesar da reclamação do Esquadrão, o lance não chegou a ser revisado com auxílio do árbitro de vídeo (VAR).

Na saída para o intervalo, Edenilson surpreendeu ao apontar que o camisa 32 teria admitido que cometeu a infração. “O próprio goleiro admitiu que foi pênalti”, afirmou o meia colorado. A versão sustentada pelo autor do gol, no entanto, foi rebatida. "Matheus Teixeira informa: não é verdade que ele admitiu ter cometido o suposto pênalti, conforme afirmado pelo atleta Edenilson, na entrevista do intervalo", publicou o Bahia no Twitter. 

Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia/Divulgação
Dado Cavalcanti: reclamou da arbitragem (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia/Divulgação)

Em entrevista coletiva, o técnico Dado Cavalcanti ironizou ao apontar qual deve ser a ação do goleiro em um próximo lance do tipo. O comandante afirmou que, após ver as imagens, não entendeu como pênalti o acontecido e questionou a não utilização do VAR - Marcio Henrique de Gois (SP) e Cleriston Clay Barreto Rios (SE) estavam no comando da tecnologia. 

"Revi o lance, particularmente não entendo como pênalti. A única coisa que faltou foi o Matheus Teixeira sair da frente. Ele faz o movimento para o lado, tira o corpo, tira as mãos, e o jogador tromba. Da próxima vez, ele vai ter que sair do meio para que o jogador passe, estender um tapete vermelho, talvez. Essa é minha opinião. Também estranhei o fato de o VAR não ter chamado o árbitro. Acho que foi muito duvidoso. Valeria uma revisão na cabine do VAR para decidir", disse o treinador. 

Temas:

Leia também


Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.