O Atlético Mineiro enviou um requerimento à Conmebol nessa quinta-feira (12), pedindo o anulamento do cartão vermelho que foi dado ao meia Nacho Fernández, na partida de ida contra o River Plate, válida pelas quartas de final da Copa Libertadores. O jogador foi autor do gol da vitória do Galo, e com sua expulsão equivocada a partir de erro da arbitragem de vídeo (VAR), viria a desfalcar o time mineiro no próximo jogo.

 

 

 

Conforme o clube pontuou na nota divulgada em seu site, o pedido de anulação do cartão vermelho é pautado na “[...] irregularidade na revisão do lance, que violou as normas da entidade [a Conmebol], conforme observado nos áudios e imagens divulgados pela CONMEBOL. O árbitro de campo só poderia ser chamado pelo VAR para realizar a checagem do lance caso os operadores interpretassem a ocorrência de suposta infração por ‘força excessiva’[...]”, quando os “[...]operadores do VAR caracterizaram, repetidamente, o lance como ‘força média’, onde seria cabível tão apenas a apresentação do cartão amarelo[...]”.

 

 

 

 

Em síntese, com o erro do VAR e consequentemente da arbitragem de campo, o autor do gol da vitória no duelo de ida viria a desfalcar o time no próximo jogo contra a equipe argentina.

 

 

 

 

Para o diretor jurídico do alvinegro mineiro Luiz Fernando Ribeiro, o requerimento terá efeito positivo. Se liberado, o jogador entra em campo com o Atlético Mineiro contra o River Plate na quarta-feira, dia 18, às 21h00, no Mineirão.