O que vai acontecer com o processo?

O anúncio de Chicão como gestor de futebol no mandato de Augusto Mel no Corinthians gerou polêmica, já que o ídolo do Timão possui um processo aberto contra o clube. Porém, o ex-jogador se manifestou sobre a pauta.

Chicão, em treino do Corinthians no CT Joaquim Grava – Foto: Mauro Horita/AGIF
© AGIFChicão, em treino do Corinthians no CT Joaquim Grava – Foto: Mauro Horita/AGIF
A reta final do Campeonato Brasileiro é debatida no Podcast Bolavip Brasil

“Eu já falei com o meu advogado para ele fazer isso durante a semana (tirar o processo). Foi o que eu falei com o presidente: se você ganhar e o eu voltar, pode ter certeza que eu vou retirar essa ação”, declarou o ex-zagueiro.

“Aconteceu essa ação contra o clube, mas ela foi direcionada para as pessoas que estavam no clube, porque quando me tiraram me falaram numa sala e falaram: ‘Chicão, obrigado, você não serve mais’”, acrescentou o ídolo do Corinthians.

“Perguntei sobre a situação do Direito de Imagem (valor devido pelo clube) e mandaram eu procurar os meus direitos. (a ação) Era direcionada para as pessoas que estavam no clube, mas infelizmente pega na instituição”, concluiu o novo dirigente do Corinthians.

E já possui planos para a base!

Questionado sobre os planos para a base alvinegra em entrevista ao SBT, o ex-jogador falou sobre as possíveis vendas do futuro, mas destacou a importância de formar bons atletas.

“É natural que isso (vender jogadores) vai acontecer. Eu fiz o curso de treinador da CBF, licença B. Lá tinha uma pergunta que era formar ou vender?”, apontou Chicão.

“Automaticamente, vai acontecer a venda, mas é preciso formar primeiro, construir uma história dentro do clube, porque automaticamente a venda vai acontecer”, concluiu o novo dirigente do Corinthians.

A torcida não está convencida