Em plena realização da Copa do Mundo no Qatar, o mercado da bola no Brasil chocou a todos com a negociação do técnico Vítor Pereira com o Flamengo. O treinador português deixou o Timão alegando problemas pessoais e, de repente, surgiu nos noticiários muito perto de assinar com a equipe carioca.

A repercussão do caso foi a mais negativa possível entre a Fiel Torcida e o jornalista Juca Kfouri, titã da crônica esportiva e torcedor do Timão assumido, não aliviou sobre a postura de Vítor Pereira: “Vítor Pereira assume o Flamengo com o desgaste de ser homem sem palavra. Disse uma coisa e fez outra, com a gravidade de que a mentira envolvia a saúde de sua sogra. Papelão”, escreveu Kfouri em sua coluna no jornal Folha de São Paulo.

Na sequência, Juca fez questionamentos que apontam a gravidade da atitude tomada pelo técnico português: “Por que não falou a verdade? Que não gostou de São Paulo, que não teve permissão para renovar o envelhecido time do Corinthians, que não estava satisfeito com a chamada brodeiragem entre os cartolas e os jogadores?”, concluiu.

Kfouri foi além e não passou pano para Duílio Monteiro Alves, presidente do Corinthians que sempre se mostrou bastante ligado a Vítor Pereira, inclusive, o classificando como “irmão”, algo que não foi esquecido pelo jornalista: “E que boboca é o presidente Duílio Monteiro Alves, do alvinegro. “Quero agradecer ao Vítor, que de amigo se tornou um irmão”, ele declarou ao anunciar a saída do português. Irmão? Só se for o Caim”, finalizou.