Brasil e Chile se enfrentam nesta quinta-feira (24) pela 17ª rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo. E partida promete contar com um grande público, tendo em vista que na manhã desta quarta-feira (23) quatro setores já tinham esgotados os ingressos, de acordo com o site de vendas para a partida. A carga total liberada foi de 70 mil lugares até o inicio desta quarta mais de 42 mil ingressos já haviam sido vendidos. 


Para o duelo a seleção comandada por Tite chega confortável, afinal, já está garantida na Copa do Mundo no Catar há algumas rodadas de antecedência. O Brasil é o primeiro colocado na tabela de classificação, com quatro pontos de diferença para a Argentina que é a segunda colocada. Tite terá os desfalques de Raphinha que testou positivo para Covid-19 e Matheus Cunha que se recupera de lesão, porém vai contar com o retorno de Neymar que se recuperou de lesão.


Do outro lado, o Chile precisa vencer para permanecer na briga por uma vaga na Copa do Mundo, a seleção está na sexta colocação, com 19 pontos e sendo assim está fora até da repescagem para a Copa do Mundo. O time comandado por Martin Lasarte está a três pontos do Uruguai, que é o quarto colocado e com quem fará confronto direto na última rodada da competição e justamente por isso só a vitória interessa a seleção chilena. 

Brasil e Chile se enfrentaram em setembro do ano passado pelo primeiro turno das Eliminatórias e os canarinhos venceram por 1x0 com gol de Everton Ribeiro. E para o meio-campista Lucas Paquetá o novo encontro entre as equipes não será nada fácil. O jogador do Lyon relembrou a partida em Santiago e destacou que a Seleção Brasileira está motivada para o confronto. 

"Acho que vai ser um grande jogo, até pela história do confronto. Tivemos um primeiro confronto muito difícil na casa deles, e saímos vencedores. Eu acredito que vai ser mais um jogo difícil, independente da motivação deles, a nossa motivação é muito clara, é a Copa do Mundo, é a preparação. A gente coloca isso no nosso vestiário, dia a dia, nos treinamentos para estar levando para dentro do jogo, seja qual for", afirmou o jogador.

Apesar de considerar o duelo complicado, o Brasil tem na bagagem um histórico muito superior aos adversários. De acordo com dados do site “oGOL”, as seleções já se enfrentaram 74 vezes, sendo quatro por Copas do Mundo, 13 por Eliminatórias, 33 em amistosos, 22 pela Copa América e duas pelo Campeonato Panamericano. Destes confrontos a Seleção Brasileira venceu 52 vezes, empatou 14 e foi derrotada em apenas oito ocasiões. É um aproveitamento de 70% no retrospecto dos confrontos entre Brasil e Chile.

O número de gols da Seleção Brasileira também é extremamente superior, são 166 marcados contra 61 sofridos. Segundo o mesmo levantamento, o Brasil nunca foi derrotado pelo Chile dentro de casa. Foram 29 confrontos em solo brasileiro, sendo 22 triunfos dos canarinhos e sete empates. Um aproveitamento de 76% dos donos da casa. O que pode aumentar ainda mais a expectativa do torcedor brasileiro.

O duelo válido pela 17ª rodada das Eliminatórias acontece nesta quinta-feira (24), às 20h30min, no Maracanã, no Rio de Janeiro. Além de enfrentar o Chile, o Brasil encerra a campanha nas Eliminatórias contra a Bolívia, em partida que acontece na terça-feira (29), em La Paz.