Elenco do Peixe mudou ‘da água para o vinho’

A reformulação do elenco do Santos para 2024 precisou ser drástica. O rebaixamento inédito no Campeonato Brasileiro forçou o presidente Marcelo Teixeira cortar gastos.

Marcelo Teixeira ouviu decisão de Carille em conjunto com Gallo no Santos – Foto: Raul Baretta/Santos
Marcelo Teixeira ouviu decisão de Carille em conjunto com Gallo no Santos – Foto: Raul Baretta/Santos

Na atual temporada, o Peixe só tem duas competições em disputa: o Campeonato Paulista e a Série B. Por isso, não haveria espaço para salários exorbitantes na Vila Belmiro.

Nomes como Soteldo, Jean Lucas, João Basso, Dodi, Vladimir, Lucas Lima e Mendoza não fazem mais parte dos planos. O técnico Fábio Carille aceitou o projeto de reconstrução e deixou o Japão rumo à Baixada.

Chegaram 14 reforços para o novo ciclo. Ainda assim, em meio à iminência de novo transfer ban, Carille conversa com o coordenador de futebol Alexandre Gallo e Marcelo Teixeira sobre as últimas carências do elenco.

Possíveis chegadas e saídas da Vila

Até o próximo dia 7 de abril, quando vai fechar a janela, o Santos pretende trazer um meio-campista e um centroavante. Nomes como Jeh, Guilherme Dellatorre e Franco são boas apostas do Campeonato Paulista.

Na contramão, a ‘faxina’ do plantel ainda não terminou. Carille entende que há mudanças a serem feitas ‘com o carro já andando no Peixe’. Por exemplo, o lateral-esquerdo Dodô não deve mais jogar pelo Clube.

Alison ainda tem espaço no plantel do Santos para a Série B?

Alison ainda tem espaço no plantel do Santos para a Série B?

0 PESSOAS JÁ VOTARAM

O Bolavip Brasil apurou que o mesmo destino deve ser aplicado a Alison. O jogador está na transição com o departamento de fisioterapia do Centro de Excelência em Prevenção e Recuperação de Atletas de Futebol (CEPRAF).

Em junho, Alison sofreu uma lesão de ligamento cruzado no joelho esquerdo no empate sem gols com o Coritiba, no Couto Pereira, pelo Brasileirão Série A. A tendência é que, após a fisioterapia, o volante inicia a transição física e depois treinaria com o elenco.

Só que o setor, preenchido com Tomás Rincón e os reforços João Schmidt e Diego Pituca, que são titulares absolutos, faz Alison perder ainda mais espaço. Por sua condição física, o Alvinegro Praiano precisou renovar o contrato até dezembro.

Pela legislação trabalhista, o Clube precisou estender o vínculo de Alison, que expirou inicialmente em dezembro. De momento, todavia, nossa reportagem apurou que Carille não pensa na alternativa de contar com o jogador de 31 anos.

Ainda não são discutidos planos futuros para o meio-campista, porém como sua volta é esperada a partir de junho, Alison pode ser envolvido em moeda de troca para o Santos na próxima janela de transferências.

Vale reforçar que qualquer decisão do departamento de futebol é compartilhada por Carille e Gallo com o presidente Marcelo Teixeira. E a situação de Alison de momento é essa, até por seu período de reabilitação.

O que a torcida do SFC está falando?