Depois da derrota expressiva para o rival Corinthians na noite da última quarta-feira (22), na Neo Química Arena, o time do Santos amanheceu com pressão, tanto externa quanto interna. O 4 a 0 sofrido em partida válida pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil reverberou nos bastidores do alvinegro praiano, e até mesmo o atual presidente do clube, Andres Rueda, fez uma visita ao CT.

O dia do Peixe já começou com polêmicas. Os jogadores, por um lado, não receberam tão bem as fortes declarações do técnico Fabián Bustos depois da derrota. Agora, na reapresentação do elenco nesta quinta-feira (23), presidente foi dar um “puxão de orelha” no CT Rei Pelé. Segundo a apuração do portal Lance!, os jogadores se mostraram insatisfeitos com o tom dos comentários do treinador.

“Eu tinha que trocar todos. Estavam todos mal. Salvo o Marcos Leonardo, o Braga um pouco... João Paulo, que não tinha culpa. Tinha que trocar todos. Entre os que vinham somando minutos, tínhamos de pensar que sábado jogamos de novo. Iam entrar o Ângelo e o Bruno, mas não ia sair o Zanocelo. Era para criar mais jogo. Tentamos correr um pouco mais”, disse Bustos na entrevista pós-jogo, o que não pegou bem.

Em meio ao momento incômodo internamente, o presidente Rueda decidiu  conversar com o elenco e tentar entender ambas as versões da polêmica e da derrota. A direção do Santos, por sua vez, não quer que o ambiente dentro do clube se torne “insustentável" a ponto de ser necessária uma mudança brusca, mas espera que haja uma reação rápida para não voltar a ter um cenário com no ano passado.