O Santos foi derrotado pelo Corinthians, na noite da última quarta-feira (22), e se complicou na Copa do Brasil. No primeiro clássico das oitavas de final, o Peixe acabou goleado pelo placar de 4x0, na Neo Química Arena, e terá que vencer por cinco gols de diferença na Vila Belmiro, no dia 13 de julho, para avançar às quartas de final - um triunfo por quatro tentos levará a disputa para os pênaltis.

Após a partida, o executivo de futebol do Peixe, Edu Dracena não escondeu seu descontentamento com a atuação aquém do esperado. O dirigente avaliou os culpados pelo vexame e expôs bastidores do papo com o elenco e comissão técnica no vestiário, pedindo uma reação imediata da equipe na temporada, já de olho no próximo clássico.

"Como falei no vestiário, perder faz parte do futebol, mas não da maneira como perdemos. Cada um tem de ir pra casa, refletir, ver o que deixou de fazer. Deus é tão bom que nos deu a oportunidade novamente contra o mesmo adversário. Cabe a nós termos o poder de reação, de darmos a volta por cima, a gente sabe que o futebol é dinâmico, da mesma forma que perdemos hoje, podemos ganhar sábado", disse o dirigente, que enumerou os problemas do time.

"Faltou tudo. Faltou atitude, faltou comprometimento, faltou fazer o que o treinador pediu. Como falei, perder um clássico já é difícil, da maneira como foi, muito mais. Tem de assumir o momento e se preparar para a pancada. Tem de estar acostumado com pancada. O nosso time é jovem? É, mas quando entra em campo é todo mundo igual, vestindo a camisa muito pesada que é a do Santos", completou Dracena, em entrevista coletiva. 

O Santos volta a campo no sábado (25), novamente contra o Corinthians, na Neo Química Arena, às 19h (horário de Brasília), em confronto válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com 18 pontos, o Peixe é o oitavo colocado, ficando atrás de Fluminense e Botafogo apenas nos critérios de desempate.