Fabián Bustos chegou ao Santos nesta temporada, após bom trabalho no Barcelona de Guayaquil. Desde então, o treinador tem promovido uma maior rodagem no elenco do Peixe, dando mais oportunidades a atletas que não tinham muito espaço, como o caso de Felipe Jonatan, lateral-esquerdo que hoje é reserva de Lucas Pires no elenco e hoje deve começar mais uma vez no banco. 

 

O jogador chegou em 2019 ao time e foi titular em boa parte da sua passagem até aqui. Em entrevista coletiva, o atleta relembrou os dois momentos em que ele não foi o dono da posição na equipe. Durante a era Sampaoli, ele dividiu posição com Jorge, hoje no Palmeiras. E atualmente, disputa uma vaga com Lucas Pires. Em alguns momentos, Felipe chegou a ser deslocado para o meio-campo da equipe. 

“(O Bustos) é um treinador que tem suas qualidades! O rodízio ele tem feito muito por conta que estamos em um calendário apertado. Então, isso dá oportunidades a todos”, disse o jogador do Santos. Nesta temporada, o jogador fez apenas nove partidas e ainda não marcou nenhum gol pela equipe. Antes do Santos, ele defendia as cores do Ceará, onde fez boa campanha no Brasileirão. 

“Aconteceu isso bastante em 2019 entre o Jorge (hoje no Palmeiras) e eu, com o Sampaoli. Estou apto a jogar em outras posições ou o próprio Lucas atuar em outra função. O Lucas é um garoto do bem, tem sido importante para todo o grupo. E vem evoluindo muito! Então, sempre será uma disputa sadia”, completou o jogador. Em 2019 ele fez 33 jogos e marcou duas vezes. 

Com Carille, Lucas chegou a jogar no setor de meio-campo. Já com Bustos, o camisa 3 ganhou uma chance nessa posição no clássico contra o São Paulo. O jogador demonstrou estar disposto a atuar em qualquer posição no time. “Desde que cheguei ao Santos, eu fico muito feliz em estar dentro de campo e ajudar de alguma maneira. Já atuei em outras posições também. Claro que prefiro jogar na lateral esquerda. Mas sou um jogador versátil, que consigo me adaptar em várias posições”, completou o lateral.