Essa edição da WSOP presencial em Las Vegas está sendo histórica para a lenda do poker Phil Hellmuth. Recordista em números de braceletes, ele já fez cinco mesas finais, ganhou uma delas e agora ficou em segundo lugar no Evento #36 US$ 10.000 Dealers Choice Championship. No entanto, a história foi escrita mesmo assim, já que o título de campeão ficou nas mãos de Adam Friedman, pela terceira vez consecutiva no mesmo torneio.

Esse foi o quarto bracelete conquistado por Friedman. Essa cravada aconteceu depois que ele superou um field de 93 participantes. O título rendeu para o jogador uma forra de US$ 248.350. Já Phil Hellmuth levou uma recompensa de US$ 153.493 pelo segundo lugar. O pódio ficou completo com a presença de Jake Schwartz, premiado com US$ 107.861.

"É realmente incrível. Eu não esperava isso", disse Friedman após a vitória. "Eu só queria ter uma chance de ser capaz de fazer algo que ninguém mais fez nos 53 anos de história da World Series e fazer isso neste evento é muito fantástico. Uma vez que as pessoas jogam Dealers Choice, elas sempre continuam retornando", afirmou o campeão para o PokerNews.

Ele continuou: "Esse torneio é muito diferente de todos os outros eventos porque houve uma queda de porcentagem menor em comparação aos demais. As pessoas que jogam ele voltão porque é viciante. Existem tantos jogos que você não consegue disputar em outros eventos, tantos processos de pensamento e estratégias. É um torneio único", finalizou.

Durante a mesa final a torcida por Phil Hellmuth era grande. Todos queriam presenciar o 17º bracelete do “Poker Brat”, o segundo nesta mesma edição da WSOP. Mesmo com a segunda posição, o campeão do Main Event de 1989 está fazendo uma temporada incrível. Os grandes resultados dele o colocam como líder na classificação para o jogador do ano na série.