arrow_drop_down
search

Notícias: Mais notícias

Notícias Botafogo

Uma tarde GLORIOSA do lado certo do futebol

Muito mais do que os 6 a 2 sobre a Cabofriense, no Nílton Santos, a postura do Glorioso no retorno ao Campeonato Carioca - sob protesto e com uniforme negro - orgulhou seus torcedores com atuações precisas, de empatia e profundo respeito em meio à pandemia da Covid-19

Bolavip

O Botafogo, sob protesto, retornou aos campos pelo Campeonato Carioca. Com uma atuação até bem acima do esperado, o time alvinegro goleou a Cabofriense pelo placar de 6 a 2, no estádio Nílton Santos, no último domingo (28). 

Os gols do Botafogo foram marcados por Pedro Raul (2), Luís Henrique, Cícero, Bruno Nazário e Caio Alexandre - Emerson Sales e Diego Sales descontaram para o time de Cabo Frio. Com 7 pontos, o Glorioso subiu duas posições no Grupo A e assumiu a vice-liderança.

Se vencer a Portuguesa, na próxima quarta-feira (01), no estádio Luso-Brasileiro, a equipe se garante na semifinal da Taça Rio - já que o Boavista encara o Flamengo, no Maracanã. 

O jogo

O técnico Paulo Autuori, mesmo com poucos dias de treinamentos, conseguiu mostrar um time bem diferente e com ideias novas de jogo. Uma delas foi o trio defensivo formado por Marcelo Benevenuto, Ruan Renato e Cícero como verdadeiro libero no meio da zaga. Grande atração do Botafogo na temporada, o japonês Keisuke Honda foi recuado e jogou de forma que contribuísse com a saída de bola da equipe. Embora não tenha aparecido tanto para o jogo na primeira etapa, o camisa 4, com sua qualidade técnica elevada, facilitou demais o jogo do Glorioso com apenas dois toques na bola. Recebia e já dava dinâmica ao jogo. 

Honda atuou mais recuado no meio de campo e Botafogo pôde ter saída de bola com mais qualidade (Vitor Silva/Botafogo)

Com Honda recuado, Autuori - que não estava à beira do gramado, também em protesto à Ferj - deixou Bruno Nazário na posição em que vem se destacando na temporada. O meia chegou bem ao ataque, deu bons passes e ainda marcou um gol no triunfo. Na segunda etapa, com algumas modificações, Honda foi adiantado e apareceu mais na partida. 

Pedro Raul, com dois gols, e Caio Alexandre, que marcou um golaço, também merecem elogios e destaques nessa partida. Além de Luís Henrique, na minha opinião, o melhor jogador em campo. 

Mas, mesmo com uma goleada enorme, o Botafogo marcou um gol de placa mesmo antes de a bola rolar. O time entrou em campo com uma faixa em que dizia: “Protocolo bom é o que respeita vidas”. Faixa que representou muito e reforça, mais uma vez, todo posicionamento forte da instituição durante toda a pandemia. Como citado anteriormente, Autuori, que havia conseguido uma liberação para estar em campo, resolver fazer um protesto pessoal e se ausentou do banco.

Pedro Raul balançou a rede duas vezes e é um dos destaques do Glorioso em 2020 (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

E não parou por aí. O Botafogo entrou de uniforme negro no jogo. De luto e em solidariedade a todas as famílias das vítimas de Covid-19, o Glorioso ainda usou o espaço do seu uniforme para destacar a campanha contra o racismo e agradecer todos os profissionais de saúde que trabalham no combate da pandemia. 

A bola rolou e os jogadores abraçaram a causa antirracista. Com a frase "Vidas Negras Importam" na camisa, os jogadores fizeram um protesto com dois minutos de jogo, se ajoelharam e interromperam a partida.

Após o resultado elástico, o clube não mostrou empolgação ou qualquer sinal de comemoração em suas redes sociais. De forma tímida e de acordo com seu posicionamento, o clube postou o resultado final e os autores dos gols da vitória. 

Além de tudo, o modelo do uniforme usado na partida será comercializado pelo Botafogo e parte da renda será doada à instituição Educafro. 

O dia 28 de junho de 2020 ficará registado como o dia em que o Botafogo foi a campo respeitando a Justiça, protestando contra o retorno em momento indevido do futebol, jogando bem, goleando e marcando belos gols em campo, mas, principalmente, por ter marcado o lado certo da história e orgulhado seus torcedores por todo o mundo com atuações precisas, de empatia e profundo respeito pelo momento que passamos. 

Obrigado por isso, Botafogo!

Temas:

Leia também


Comentários

Cadastre-se

Você pode receber as últimas notícias na sua caixa de E-mail.