Há dois meses, o Flu entrou em negociações com o Grupo City para a venda das joias de Xerém, Kayky e Metinho. A transferência do jovem atacante ao Manchester City deve acontecer em 2022, e ambas as partes acertam os últimos detalhes para a chegada de Kayky ao clube inglês. Entretanto, as conversas foram além das tratativas pelos jogadores, com o Tricolor das Laranjeiras e o Grupo trabalhando para firmar um projeto de cooperação que envolve atletas e membros da comissão técnica em um intercâmbio que contemple o Flu e os onze clubes do grupo. A informação é do Globoesporte.com.

Representantes do Grupo City no Brasil e o presidente do Nense, Mário Bittencourt, já debatem o escopo de tal parceria. Ao firmar o acordo, se torna possível que jogadores em início de carreira, ou que não estejam nos planos do Flu, sejam emprestados para clubes do Grupo City. Da mesma forma que jovens atletas ganhariam experiência nas ‘filiais’ espalhadas pelo mundo, o Time de Guerreiros também estaria aberto para receber jogadores do Grupo.

O City Football Group tem como uma de suas principais características de operação na América do Sul, a compra de jogadores jovens e promissores. As negociações para a parceria, também contemplaria os profissionais do Tricolor, que poderiam realizar cursos e aumentar seus conhecimentos por meio de oportunidades no exterior. 

O grupo é dono dos seguintes clubes: Manchester City (Inglaterra), Melbourne City (Austrália), Montevideo City (Uruguai), Lommel (Bélgica), New York City (EUA) e Mumbai City (India), além de ter participações em Girona (Espanha), Sichuan Jiniu (China), Yokohama Marinos (Japão), Troyes (França) e Bolivar (Bolívia).

As negociações por Kayky e Metinho não estão ligadas à costura da parceria que se inicia, foram apenas motivadoras pelo bom relacionamento criado entre as partes. Aliás, as tratativas de Kayky estão prestes a serem oficializadas. Depois, farão os trabalhos necessários para encaminhar Metinho para Troyes, da França.