Mesmo faltando alguns meses para o fim do contrato de Antonio Rüdiger os clubes europeus já começaram a ficar de olho e demonstrar interesse no jogador. Real Madrid, PSG e Bayern de Munique são apenas algumas das equipes que assediam o zagueiro. No entanto, o técnico do Chelsea não está nenhum pouco preocupado e, segundo ele, o defensor não precisa de "mimos" para ser convencido na negociação para permanecer no clube londrino. 

“Não acho que Toni (Rüdiger) precise de muitas palavras, mimos, conversas de café e convites para jantares. Ele é um profissional de ponta, já provou isso. Ele é muito importante e nada mudou. Estamos conversando. Está em boas mãos, porque confio 100% no clube e no meu jogador. Portanto, é uma situação sem problemas para mim, obviamente também para Toni”, afirmou em entrevista coletiva. 

 

 

 

Neste sábado (8), o Chelsea volta a campo para o duelo contra o Chesterfield pela terceira fase da Copa da Inglaterra. Tuchel não conta e não terá a disposição até o fim da temporada o lateral Ben Chilwell, que sofreu grave lesão recentemente. Além disso, o treinador comentou a possibilidade do retorno imediato do ítalo-brasileiro Emerson Palmieri, emprestado à Roma. Confira no vídeo acima.

 

“Não vou negar o fato de que temos uma lesão de longo prazo, com Ben Chilwell, nosso lateral-esquerdo, perdendo a temporada toda. E claro, nós sabemos e apreciamos ele (Emerson Palmieri) como jogador e como pessoa, e geralmente ele tem grande influência. É um ótimo profissional e ainda jogador do Chelsea”, desconversou o alemão. Atualmente os Blues ocupam a segunda colocação na tabela de classificação da Premier League, com 43 pontos conquistados em 21 rodadas. Com o fim de semana inglês reservado à Copa da Inglaterra, o Chelsea só volta a campo pelo Campeonato Inglês no dia 15, contra o Manchester City.