O atacante Marinho vem se sentindo desprestigiado no Santos e não conseguiu emplacar uma boa sequência na titularidade da equipe desde a temporada que levou a final da Copa Libertadores em 2020, onde foi eleito ‘Rei da América’. Não há nada concreto sobre a saída do jogador, mas o clube informou que não irá dificultar qualquer tipo de negociação.  

 

Apesar de não dificultar, só será aceito desde que o valor oferecido seja considerado justo pelos dirigentes do Alvinegro. O atacante nunca escondeu o sonho de jogar no mundo árabe e fazer algumas economias. O presidente santista Andres Rueda entende a vontade do jogador e quer viabilizar a negociação, já que contribuiria financeiramente para o clube.  

De acordo com informações do site ‘A Tribuna’, não existe qualquer tipo de insatisfação por parte do Santos e não tem pressa para negociar Marinho. Apesar de já ter demonstrado publicamente o seu descontentamento, o jogador garante que não existe problemas com o técnico e com os colegas de equipe. Porém, se sente desprestigiado por não ter sido negociado ou valorizado financeiramente pela equipe Alvinegra.  

Marinho chegou ao Santos em 2019, após deixar o Grêmio, e tem contrato até dezembro de 2022. O atacante já disputou 111 partidas pelo Peixe e marcou 41 gols. Em 2020, com sua atuação marcante na Copa Libertadores, ele conquistou o título de ‘Rei da América’ após conquistar a segunda colocação com o Santos. Uma sequência de lesões fez esta temporada ser muito abaixo do que o jogador poderia apresentar.