O presidente do América, Alencar da Silveira Júnior detonou a administração da ex-gestora do Independência, a Luarenas. Segundo ele, após a administração da empresa, o estádio foi entregue em situações deploráveis para o Coelho.


Em março, o Governo de Minas Gerais rescindiu o contrato com a empresa, a atitude foi tomada, pois o Governo alegou que não houve  não repasse de cerca R$ 36 milhões ao poder público desde 2015.  Após isso, o América negociou com o Estado e garantiu o direito de ser o novo administrador do Horto.


Segundo Alencar, desde então, o estádio vem passando por uma sucessão de reformas: " Nós estamos viabilizando, agora, o novo molde, que será feito com a nossa administração dentro do Independência. É lógico, pegamos um estádio precisando de várias reformas: elevador, iluminação, gramado. Tudo isso já está sendo feito."

 


Ainda segundo o presidente americano, o jeito que foi entregue o Independência foi totalmente inadequado: "A Luarenas deixou muito aquém a devolução do estádio. Quando se fala em iluminação, elevador, gramado, várias coisas que têm que melhorar, e muito. Era para ter uma conservação melhor."