Miguel Borja é um centroavante à moda antiga e quase sempre foi artilheiro por onde passou. Porém, o colombiano não conseguiu sucesso no maior desafio que teve na carreira: fazer sucesso com a camisa do Palmeiras. O jogador chegou com grande status e foi recebido por centenas de torcedores no aeroporto; tudo indicava que seria uma contratação espetacular.

Mesmo sem publicamente falar sobre isso, Borja sentiu o peso de ser “o cara” no Verdão, caiu de rendimento, chegou a ser muito criticado e a diretoria palmeirense entendeu que o melhor seria emprestá-lo. Depois de algum tempo longe da Academia de Futebol, o colombiano, que teve algumas propostas, retornou ao clube paulista e está treinando normalmente.

 

O portal “Nosso Palestra” fez uma matéria revelando que o artilheiro tem causado uma boa impressão nesses primeiros dias após sua volta ao Verdão. Segundo os relatos, alguns funcionários do clube se mostraram empolgados com o jeitão diferente do atleta, que era mais na dele e não falava com muita gente. O colombiano parece disposto a mostrar que ainda pode ajudar muito o técnico Abel Ferreira.

 

Ainda segundo a reportagem, Borja se mostrou mais alegre, descontraído e focado no dia a dia na Academia de Futebol. Tecnicamente, o medalhão sempre foi considerado muito bom jogador, mas que faltava aquele ‘algo a mais’. Isso surpreendeu muita gente dentro do clube e muita gente já acredita que ele possa acabar ficando, já que não há nenhuma oferta nesse momento.

Por outro lado, o diretor de futebol palmeirense, Anderson Barros, disse recentemente em entrevista que o planejamento é negociá-lo. O Boca Juniors estava muito interessado em seu futebol, mas o alto salário exigido pelo atacante fez com que o negócio fosse cancelado. O presidente do Palmeiras, Galiotte, por sua vez, também tem observado o novo perfil do atleta e é ele quem vai bater o martelo sobre seu futuro.