O trabalho de Fernando Diniz no Santos  é considerado bom, apesar de algumas oscilações. O comandante chegou com certa desconfiança ao Alvinegro Praiano, mas foi bancado pelo presidente Andres Rueda, com os jogadores também abraçando a nova comissão técnica. O técnico ainda não teve todos os reforços que gostaria e espera novos jogadores ainda nesse semestre da temporada.

Novas saídas também não estão descartadas, tendo em vista que o clube paulista precisa de dinheiro e não descarta fazer nenhum tipo de negócio caso propostas cheguem à mesa da diretoria. Um caso curioso é o que acontece com o garoto Ângelo: o atleta tem muita dificuldade para convencer Diniz que pode ser útil para o elenco profissional.

A promessa atuou apenas 240 minutos desde a chegada do treinador e parece estar entre as últimas opções nesse momento.. O portal Gazeta Esportiva trouxe informações de bastidores dando conta de um atrito entre o jogador e o técnico no treinamento da última quinta-feira (29). De acordo com a reportagem, o jovem de 16 anos não aceitou bem a cobrança do técnico e retrucou.

 

Houve bate-boca e o atleta se sentiu exposto. A insatisfação de Ângelo é visível e Diniz sabe que precisa resolver esse tipo de problema, comum nos clubes que passa. No Fluminense e São Paulo, o comandante também teve problemas de relacionamentos com alguns comandados.

"As broncas do técnico são comuns e classificadas como "parte do futebol", mas o atacante se sentiu exposto desta vez e contestou", informou um trecho da reportagem da Gazeta.